...

B. O. ANIMAL

Página de Registros, o Blog B.O.Animal ajuda a denunciar e arquivar casos testemunhados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal para não se deixar esquecer dos agressores (nem sempre punidos) e cúmplices de maus tratos e ocultação da verdade. Além de oferecer matérias importantes e interessantes sobre a vida animal, saúde, idade, alimentação, receitas caseiras, tirando dúvidas entre leitores sobre tratamentos e socorros!

Demos o primeiro passo, buscamos apoio e lutamos por Justiça às Vítimas, fatos que foram testemunhados e registrados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal são divulgados e arquivados, não conheceríamos os três maiores criminosos de outra forma: CAMILA CORREIA, DALVA LIMA DA SILVA e CLÁUDIO CÉSAR MESSIAS.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Cão teve focinho devorado - tutor é denunciado por maus tratos - SC

Mestiço de Pit Bull foi resgatado após denúncia de maus tratos

O cão foi eutanasiado!

O caso aconteceu em Florianópolis/SC e o "responsável" pelo animal foi denunciado. Além do Pit Bull foram recolhidos mais dois cães no local. Viviam acorrentados e sofriam maus tratos constantes dentro da oficina do acusado identificado como Silvio Soccol.

Abaixo as imagens da denúncia (algumas fortes):


Denúncia na Internet - Protetores/Facebook

"Pessoal,

Peço desculpas pela crueza das fotos. Sempre evito divulga-las mas as vezes a revolta é tão grande que temos que ser fortes e encará-las para que a revolta possa ser maior que a impunidade do culpado. 

Como sempre digo, o ser humano é sempre capaz de se superar a cada dia em matéria de crueldade e Fpolis tem um monstro talvez pior que a enfermeira que matou a yorkshire. Lana sofreu por alguns minutos e este pitbull? Quanto tempo foi necessário para que seu rosto fosse comido por completo??? Acorrentado e Invisível para o responsável.

Ontem pela tarde (04/04/2012) chegaram até a Dibea um BO, uma denuncia telefônica e fotos de um pitbull acorrentado no depósito da Auto Peças SOCCOL, na SC 401 em Canasvieiras, Florianopolis. Comparecemos imediatamente ao local dos fatos com a equipe de resgate e a polícia Militar e o que encontramos superou nossas expectativas. Encontramos 3 cães acorrentados sem água ou comida e um pitbull acorrentado e sem o rostro, já devorado por uma bicheira de no mínimo 2 semanas! No local foi encontrado um zelador, estrangeiro, que afirmou serem os animais do dono do local, um tal de sobrenome SOCCOL que dá nome ao estabelecimento. Foi feito um telefonema para o responsável que porém não compareceu ao local dos fatos (seria preso por flagrante delito). 

Ontem mesmo tentei contatar com toda a mídia mas pelo adiantado da hora e ser véspera de feriado não consegui muito.

Peço a ajuda de vocês para denunciar este caso que revoltou a todos. Só indignação não basta. É preciso divulgação.

E o pior, o responsável pelo animal costuma ADOTAR animais das protetoras, tendo comparecido a algumas feiras de adoção. Foram retirados do local mais 2 animais que teriam a mesma sorte: 1 vira-lata e 1 chow-chow.
O pitbull teve que ser eutanasiado e o corpo está na Dibea como prova.

Esta noite para dormir tive que tomar i comprimido pois a imagem do pitbull não me saia da mente.
Conto com vocês.
Obrigada,



Um dos cães do resgate


Cães de Rinha são salvos nas Filipinas

Mais de 300 cães são resgatados nas Filipinas

Animais eram forçados a participar de brigas transmitidas pela internet
Animais eram mantidos em galões de metal em uma plantação na cidade de San Pablo / Ted Aljibe / AFPAnimais eram mantidos em galões de metal em uma plantação na cidade de San PabloTed Aljibe / AFP
A PAWS (Sociedade Protetora dos Animais das Filipinas) encontrou mais de 300 cães mantidos em cativeiro na cidade de San Pablo, na província de Laguna, região sul da capital Manila. Os cães participavam de rinhas transmitidas pela internet por uma empresa sul-coreana. 

Após encontrar o local, a entidade foi obrigada a sacrificar diversos animais por conta da gravidade dos seus ferimentos. Sete pessoas foram presas durante a ação, acusadas de comandar a transmissão das lutas e a organização das apostas. 

Os ativistas responsáveis pela denúncia afirmaram que não possuem condições e locais adequados para manter os cães, em sua maioria, pit bulls. O destino dos animais, desta forma, é incerto.



Os cachorros eram forçados a lutar entre si enquanto apostas online eram feitas - Ted Aljibe / AFP