...

B. O. ANIMAL

Página de Registros, o Blog B.O.Animal ajuda a denunciar e arquivar casos testemunhados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal para não se deixar esquecer dos agressores (nem sempre punidos) e cúmplices de maus tratos e ocultação da verdade. Além de oferecer matérias importantes e interessantes sobre a vida animal, saúde, idade, alimentação, receitas caseiras, tirando dúvidas entre leitores sobre tratamentos e socorros!

Demos o primeiro passo, buscamos apoio e lutamos por Justiça às Vítimas, fatos que foram testemunhados e registrados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal são divulgados e arquivados, não conheceríamos os três maiores criminosos de outra forma: CAMILA CORREIA, DALVA LIMA DA SILVA e CLÁUDIO CÉSAR MESSIAS.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Steven Seagal é acusado de matar cachorro


05/09/11

Steven Seagal é acusado de matar cachorro durante reality show


Los Angeles (EUA) - Conhecido por salvar mocinhas em perigo em filmes de ação nos anos 80 e 90, o ator Steven Seagal, 59, encontra-se agora no papel de vilão. Protagonista de um reality show, o ator está sendo processado por matar o cãozinho de Jesus Sanchez Llovera, morador da cidade de Maricopa, no Arizona, onde o programa "Steven Seagal: Lawman" é gravado.

Segundo o site Huffington Post, o departamento de polícia da cidade também é réu no processo. No programa, Seagal participa de operações policiais de verdade. Durante a gravação, o animal foi morto a tiros no momento em que o ator e um delegado foram à casa de seu dono investigar uma denúncia de que o local servia de palco para uma rinha ilegal de galos. Apesar da acusação, a polícia ainda não sabe de onde os tiros que mataram o cão partiram.

O dono do animal exige uma indenização de US$ 25 mil por humilhação, dano à propriedade e "aflição emocional".


Assassino da cadela Preta é condenado


Envolvido na morte da cadela Preta é condenado a pagar R$ 6 mil



Foi condenado na tarde desta quarta-feira um dos jovens envolvidos na morte da cadela Preta, ocorrido em Pelotas, há cinco anos, por dano moral coletivo. Segundo a determinação da 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado (TJE), ele terá de pagar R$ 6.030 mil, que serão revertidos ao canil municipal.

O animal foi amarrado ao para-choque traseiro de um carro por três jovens e arrastado por mais de cinco quadras. O caso ganhou repercussão em todo o país e também no Exterior. No centro da argumentação, o entendimento de que o episódio gerou comoção na cidade de Pelotas. Por isso, teria causado prejuízos de ordem psicológica à população local.

Preta - Um símbolo do abandono

A justiça não foi verdadeiramente feita, após anos de luta e esforços para que não morresse também todos os nossos esforços voltados aos demais casos diários de violência contra animais domésticos e silvestres!
Foi pouco a condenação esperada pelos brasileiros que aguardaram anos com sede de justiça, mas felizmente o caso teve sua punição!

É preciso levar muito a sério crimes cometidos a animais, uma vez que o criminoso mais frio tem se destacado praticando os primeiros atos desumanos aos indefesos animais.

Violência contra animais: Possível Primeiro Passo de Um Novo Criminoso


A Entidade norte-americana de Proteção EAo Animais, Doris Day animal Foundation (DDAF), contactou um ARCA Brasil, um FIM de si posicionar Sobre o Caso Preta. O resultado Dessa Parceria FOI UMA carta Escrita Por Mary Lou Randour, PhD em Psicologia e diretora de Educação da DDAF. Nela, Randour Colocasia hum dado Relevante Sobre a Violência parágrafo com Animais OS. Pesquisas realizadas nn EUA AO Longo de 3 Décadas apontam Que uma crueldade EAo Animais está offline estritamente ligada uma UMA Maior propenção uma cometer atos criminosos Outros, Como Violência nd Família.
A psicóloga Enfatiza Que uma Morte de Preta reflete ESSA SITUAÇÃO.Os Jovens, de alguma forma, anteciparam o crime, o Que PoDE indicar UMA séria patologia. Vale Lembrar Que hum dos Estudantes JÁ FOI acusado de Matar o Próprio Cão um tiros.
Em carta enviada AO prefeito de Pelotas , Bernardo de Souza, o Presidente da ARCA Brasil, Marco Ciampi, also cita um LigAção dos maus-Tratos EAo Animais à Violência nd Sociedade. ESSE FOI Tema trazido Pela ARCA não º 2. Congresso do Bem-Estar animal, realizado no de ano de 2000.
Agradecemos o Interesse da DDAF não Caso. Mais UMA Vez, a ARCA Brasil si Colocasia ao Lado daqueles Que buscam Caminhos parágrafo evitar ESSE Tipo de atrocidades parágrafo garantir Tanto EAo Animais Como EAo Homens, Uma Melhor Qualidade de Vida.

Carta da Doris Day animal Foundation (EUA)

Estamos escrevendo a respeito do cachorro amarrado no pára-choque de um carro e arrastado até a morte em Pelotas, RS. Por todas as contas, este foi um crime horrível e sádico que por direito chocou a comunidade.
Brevemente me apresentar, eu sou um psicólogo e diretor de Educação para a Fundação animal Doris Day nos Estados Unidos. Nossa missão é criar "comunidades de cuidado", alertando os leigos, profissionais e funcionários do governo para o vínculo importante entre a crueldade contra animais e violência humana. Destaca-se também as possibilidades positivas na relação homem-animal, a compaixão, por exemplo, incentivar e outras importantes habilidades psicológicas.Novembro do ano passado eu tive a honra de apresentar um workshop para a equipe recém-formada de controle animal do Departamento de Segurança Pública na Cidade do México sobre o tema.
Nós respeitosamente propor que esta ação brutal contra este animal indefeso ser processados ​​na máxima extensão permitida pela lei ea penalidade mais rigorosos ser imposta. A ligação entre o abuso animal e outro crime tenha sido estabelecido por mais de trinta anos de pesquisa: os indivíduos que cometem crueldade contra os animais são mais propensos a se envolver em outros crimes, incluindo a família e violência interpessoal, abuso de drogas e crimes contra a propriedade.Levando a sério a crueldade contra animais é uma ação importante a prevenção do crime e é aquele que não só protege os animais, mas também famílias e comunidades.
Este ato particular é perturbador para uma série de razões. Ele demonstra que os autores planejaram a criminalidade, selecionando um cão e depois amarrá-la ao pára-choque de um carro. A lesão infligida ao cão não só foi intencional, mas foi prolongada. O fato de que o crime foi planejado e prolongada indica que os agressores sofrem de um nível grave de patologia. É uma prática aceita na comunidade de saúde mental que, a fim de ser reabilitados, os infratores devem ser responsabilizados por suas ações. Assim, um processo vigoroso de esses dois jovens, não só manter a sociedade segura e animais, mas também é necessário para o bem-estar dos seus responsáveis. Além disso, ambos os autores precisam ter uma extensa avaliação por um conselheiro treinado na avaliação e tratamento do abuso de animais para que eles possam receber uma intervenção apropriada para suas personalidades e seus crimes.
A Doris Day Foundation animal é incentivado que os colegas dos dois estudantes que brutalizados o cão liderou um movimento para impedir o seu regresso às aulas. Parabenizamos os estudantes pela sua coragem e vontade de agir.
Também gostaria de encaminhá-lo para duas brochuras disponíveis a partir do animal Doris Day Foundation. "A conexão da Violência", resume a pesquisa, políticas e programas na área de animais e violência humana ea outra, "Conexão A empatia", detalha a pesquisa que documenta a importância da empatia em childrenâ € ™ s de desenvolvimento eo papel que os animais pode desempenhar no seu desenvolvimento. Ambos os folhetos estão disponíveis em arquivos PDF em www.ddaf.org. Para fazer o download, clique em "programas", depois "além da violência." Se solicitado, também seria o prazer de enviar cópias para você.
Também aplaudimos o prefeito da cidade para a emissão de uma carta na qual ele condenou esse crime brutal. Percebemos que o assassinato desta pontos cão infeliz rua para uma população maior da superpopulação animal de estimação. ARCA BRASIL dispõe de um amplo, eficaz e humano animal Programa Control-Spay/Neuter População que aborda o problema da superpopulação animal de estimação em suas raízes. Para mais informações sobre este programa, visite: www.arcabrasil.org.br / Inglês / controle.htm ou contacte: arcabrasil@arcabrasil.org.br
Nós apreciamos sua consideração dos nossos pontos de vista. Por favor informe-nos se existe alguma maneira pela qual podemos prestar assistência sobre este assunto, ou similar, casos.
Mary Lou Randour, Ph.D. 
Diretor de Educação Doris Day Foundation animal



CCZ de Goiânia (GO) é acusado de maus-tratos aos animais

Maria Lourdes F. Rabelo
As fotos são terríveis, passei noites sem dormir por causa delas. antes de me julgarem, se coloquem no meu lugar, e vejam a crueldade a covardia deste maldito CCZ de Goiânia.
A imprensa de Goiânia, não foi na audiência, msmo tendo confirmado comigo antes, o prefeito deve ter pago uma grana legal. Só o rapaz do jornal “O Hoje” foi lá, ficou no canto dele, mas, nem fotógrafo tinha.
E, o promotor, ainda disse na audiência, que era para eu levar um veterinário comigo, quandoeu for autorizada a entrar no CCZ, para verificar se está havendo maus tratos mesmo, tenha a santa paciência.
Veja a foto onde tem um cachorrinho dependurado, e vejam a cara de prazer do funcionário do CCZ, é um absurdo tudo que está acontecendo. O CCZ não nos deixa entrar lá, para evitar que possamos fotografar os horrores que acontecem lá. Sem falar no absurdo dos pneus.

Foto: Divulgação/ Lourdes RabeloFoto: Divulgação/ Lourdes Rabelo
Foto: Divulgação/ Lourdes RabeloFoto: Divulgação/ Lourdes RabeloFoto: Divulgação/ Lourdes Rabelo

Foto: Divulgação/ Lourdes RabeloFoto: Divulgação/ Lourdes RabeloFoto: Divulgação/ Lourdes Rabelo

Foto: Divulgação/ Lourdes Rabelo

Cavalo é atropelado e não recebe socorro


Cavalo é atropelado e motorista não presta socorro, no PR



Dia 09 de setembro, às 19h30 fui atropelado por um carro. Estava caído no chão quando o  omotorista desceu de seu carro, juntou a sinaleira que havia  perdido com a pancada. Voltou para o  carro  e foi embora, sem olhar para trás. Fiquei ali!

Eu nunca faria uma coisa destas, deixar alguém  com dor e ferido jogado na rua. Que gente desumana os humanos! Nós cavalos somos diferentes, trabalhamos e até morremos por nossos tutores. Felizmente,  logo depois passaram  umas pessoas da Chicote Nunca Mais (esse som é melodia para os nossos ouvidos). Ficaram ali brigando e me defendendo, chamaram a polícia, telefonavam para muita gente.

Uma moça de “olhos da cor do céu” me deu um injeção para dor. Ufa! Que alívio! Pata quebrada dói muito. Ela o marido  alguns  guardas ficaram ali me cuidando  até a meia noite, hora que chegou o caminhão da Prefeitura de Gravataí. ]

Disseram que a demora foi  porque haviam  perdido a chave do caminhão. Veio também um  tal  matador de cavalos. Ouvi dizer que  é veterinário. Já imaginaram, agora eu estaria morto. Igual a  outro amigo que ele matou dois dias antes com um problema igual ao meu. Imagine que o outro  estava em pé.
Dia 09 de setembro é o  “Dia do Médico Veterinário”  me contaram que na formatura os médicos juram salvar vidas. Acho que esse esqueceu de jurar.  Quando cheguei no “paraíso dos cavalos” a moça de “olhos da cor do céu” me deu água e comida. Comida é coisa boa!  Comi muito.
Ela conversava comigo, fazia curativos, só bem depois que descobri que não é veterinária. Engraçado… Não seria o matador que deveria ter feito isso?! A moça falava  muito no telefone com uma outra que tira o chicote dos carroceiros. Acho que estou no paraiso, se não for…  deve ser o INSS dos cavalos,   porque eles aposentam a gente aqui neste lugar.
Existem  outros amigos quebrados e , comigo já são dez . Me falaram que aqui  é  a sede da “Turma do Bem”. Arrumam padrinhos  e lares para cavalos machucados como nós, depois que estamos fortes e recuperados, é claro! Não maltratam e nem nos colocam em carroças. É vida mansa mesmo! 
Tem  uma corrente do  “Bem” que não rebenta nunca. Acho que a moça dos “olhos da cor do Céu”  tem também o  “Céu no coração”.  Corre um boato  que tem muito mais gente nesta corrente. Aqui, me deram  o nome de Estrada e eu adorei. Sou um novo cavalo.

Atenção: Imagens fortes: Cavalos servem de comida em ZOO


Existem pessoas ainda com a coragem de defender o maldito diretor do zoológico? Eu vi ao vivo e em cores e tive que ter coragem de fotografar, mas ainda acham que ele é bonzinho e que implico com ele. Não viram nada, eu tenho um arsenal de fotos de maus-tratos com os animais silvetres no zoológico, já cansei de enviar para o MPE, MPF, polícia federal, Ibama, não adianta, aqui, a corrupção rola solta.
Esses cavalos, é só uma pontinha da crueldade que o Raphael Cupertino pratica, e, continua no zoológico, sem falar que dos 4 mil animais, hoje, não tem nem 400, pois a maioria foi morta, o restante foi traficado. Eu falei a respeito disso na frente do promotor, mostrar foto de tráfico, de maus-tratos, vocês viram em alguma hora ele achar algo anormal? Ele ainda me ironizou dizendo que só eu quem consegue fotografar os maus-tratos, porque eu sou sensível, vejo tudo.
No zoológico, não tinha como não ver, era toda hora matando um animal na minha frente.,acho que Deus preservou até demais a minha mente, senão eu teria enlouquecido, mas me deu forças, para conseguir tirar as fotos, porque eu creio, que um dia, eu vou conseguir tirar essa gente de lá.
Talvez, agora, me entendam como a audiência é importante, porque quanto mais gente engajada na causa, mais chance teremos de salvar os animais das mãos desses psicopatas. Vendo as fotos, as pessoas conseguirão enxergar um pouco do meu sofrimento, angustia, revolta.
O Caso
Esses cavalos são mortos no interior do zoológico, para servir de alimentação aos animais carnívoros do local. O dinheiro da bilheteria, também serviria para comprar carnes de frigoríficos para alimentar os carnívoros. O diretor Raphael Cupertino, sempre desmentiu que matasse cavalos no zoológico, mas eu tenho como provar, que era na gestão dele.
Eram mortos a machadadas, inclusive, tenho um vídeo, no qual o cavalo ainda se encontrava vivo, e, já estava sendo descarnado. Tenho dezenas de fotos de cavalos ainda vivos no interior do zoológico, e, posteriormente, mortos. Esta prática é proibida por lei, mas qual é a lei que o diretor Raphael Cupertino cumpre? Se não cumpre nem o TAC, a lei que vigora no zoológico, é a lei dele mesmo.
Foto: Lourdes Frabelo
Foto: Lourdes Frabelo

Gato é resgatado de bueiro após 2 dias preso


Um gato preso em um bueiro há dois dias deu muito trabalho para bombeiros do Quartel de Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. O animal foi resgatado na manhã desta quinta-feira (15).
Depois que dois bombeiros conseguiram retirar o gato do buraco, o felino correu e se escondeu sob um carro. Os agentes tiveram que usar água para retirar o felino do local.
Assustado, o gato correu em direção a uma casa onde se deparou com um cachorro do outro lado da grade e acabou  sendo capturado.
O animal, cujo tutor não foi encontrado, foi levado para o quartel. Segundo moradores da região, ele estava preso no bueiro há dois dias, sem água e comida.

Fonte: R7